25 de jun de 2009

Corpo

O frio invade o corpo materia,
absorvendo-o por completo deste mundo.
Crava-lhe as imagens de um tempo
e retira de suas entranhas mentais
o pouco que ainda lhe resta.

Corpo materia.

Seus olhos captam movimentos perdidos
sua boca corpe palavras irreiais,
suas mãos movem-se com gestos infindos
sem tradução...

Seu todo, vive porque ainda respira...
não ha alma, todos os sentimentos morreram.

Corpo materia...
parasita daquilo e daqueles que lhe cercam.
Perde-se no meio dos seres...

Corpo materia uma realidade.
Corpo materia, apenas um ser.
(Fatima - 1974)

Nenhum comentário:

Postar um comentário