4 de jul de 2009

E fim...


Na existencia misteriosa dos seres,
na confusão das mentes, o colorido absurdo da viagem...
O monstro chegando, a realidade anestesiada,
a vida morrendo - morte nascendo.
O fogo, o mar, o ceu, o inferno colorido do tempo vivido...
a cremação, a ração...
Podridão das classes,
a razão...
O preconceito, a dor, o odio...
O inferno da vida, ainda vivida...
A morte esquecida.
O palhaço no ar,
ar sufocado, vivencia poluida.
Paz!
Felicidade colorida e eu da viagem criei coragem.
Fui vida selvagem, criança, infancia... e veio a morte.
E a tristeza que levou a viagem...
Viagem por que?
Gosto mortal, legal...
Vida original,
pecado capital...
E tudo para a vida - o certo, um bom final.
(Fatima - 1973)

Nenhum comentário:

Postar um comentário