2 de dez de 2009

Jardim Secreto


Tenho um jardim secreto, especial, único,
onde planto meus sonhos, minhas saudades.
É o pedaço de terra em que jogo as sementes dos choros,
dos momentos mais vividos e das minhas confidencias também.
Tenho meu jardim secreto
marcado pela goiabeira da infância,
do figo amadurecendo para o doce mais perfeito,
do pé de café...
do limoeiro teimoso e do ruibarbo que quis cultivar.
Na cana do brejo, marco o companheirismo fiel que ficou enterrado
e encontro a flor solitária da orquídea resistente
que me faz voltar no tempo e registra a espera continua.
Meu jardim secreto, especial e único tem limites
nas paredes onde o vento e a chuva interrompem seu curso natural...
onde a esperança recria forças para mais um dia... quem sabe, para sempre.
Meu jardim, secreto regado com lagrimas que não quis
e não quero também
é adubado com os “ais” dos suspiros perdidos nos dias solitários...
Da dor disfarçada em gargalhadas, escondida e provocada pela distancia.
No canto da minha vida tem um jardim secreto,
limitado e um portão fechado,
que marca toda intensidade da espera de um dia a mais viver.
(Fatima - 01.12.2009)

Nenhum comentário:

Postar um comentário