24 de abr de 2010

Verbos da dor


Estou sufocada conjugando os verbos da dor
Enquanto não vens, permaneço de alma calada...
revivendo nossos tempos e momentos.
Presente sempre e sem qualquer regra de uso
está a saudade que em cada novo instante
reveste de brilho o meu coração triste e teimoso,
que pulsa no campasso da espera infinita...
(Fatima - 24.04.2010)

13 de abr de 2010

Desse jeito...


Escuto o mar e o teu barulho me faz falta...
Desse jeito,
a saudade teimosa está morando na minha alma.
(Fátima - 13.04.2010)

10 de abr de 2010

Busca


Te encontrar em cada amanhecer,
faz parte da minha rotina diária...
E acontece.
Eu te vejo na distancia que meus olhos alcançam...

(Fátima - 10.04.2010)