2 de nov de 2010

Amor enfeitiçado


O amor que sinto,
que vivo, é enfeitiçado,
contaminado.
É crônico e resistente.
Amor intenso, que faz o corpo da minha alma doer,
sofrer.
Tua ausência faz parte dos sintomas...
És a minha cura. (Fátima - 02.11.2010)

Nenhum comentário:

Postar um comentário