25 de mai de 2011

Sem rumo

Hoje, vou sair sem rumo,
sem destino e sem horarios,
vou me revoltar sem revoltas,
reagir sem ter provocações,
mas vou...
e num lugar qualquer,
qualquer penhasco que encontrar
vou gritar alto e deixar no eco
o nada e o tudo
do tudo e do nada...
enfim... em algum lugar
deixarei parte do que não me serve
assim deve ser...
"As críticas não me abalam,
os elogios não me iludem, sou
o que sou e não o que dizem!
Vivo o presente, temo o
futuro e foda-se o passado!"
...a saudade transforma as emoções!
(Fatima - 02.10.2004)

phalguni disse em 03/10/04 19:37
não esqueça que a tenho ao meu lado, mesmo quando existe alguns quilometros a nos separar e isso acontece porque faço parte do seu universo
Rmundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário