25 de jan de 2012

Embalo.

Transpasso a cortina que me separa o tempo indiferente aos princípios que se enraizaram em minha alma.
Escuto mas não entendo os "por quês" que existem revelados pelo vento que me sacode dos sonhos mais loucos.
Vejo minha vida caminhando lenta e aparentemente segura, amarrada na saudade que me embala docemene e me embrulha na solidão.
Deixo registrado o que quero e espero e o vento novamente
me faz divagar...(Fátima - 12/10/2011)



)

9 de jan de 2012

Decisão


Diante de tantos acontecimentos na vida, opto por ser uma senhora doida ou uma doida senhora. Ser uma surpresa a cada momento. Uma reação diferente sempre. Não quero mais ser o que me rotulam, mas o que me convém para aquele momento, aquela situação. Cansei de ser a resposta previsível. Para o meu mundo pessoal não carrego mais os desaforos. Digamos que está certa a frase "bateu, levou" e por outro lado, chumbo trocado não dói... então, um brinde a loucura que a vida promove e te faz ser diferente!(Fátima 08.01.2012)