6 de mar de 2016

Ecos














Encharco o meu corpo com o barulho da chuva, 
Com o vento frio, 
perco o que resta do equilibro que finjo manter na alma.
O silencio da noite cria ecos das batidas do meu coração... 
Perdi a oportunidade que a lua me deu quando antes iluminava meus caminhos...
(Fátima, 2015)

Nenhum comentário:

Postar um comentário