14 de jul de 2013

Conselho.

Tire esse olhar cheio de remorsos deste corpo inerte.
Agora, a flor que entregas ficará para sempre sem o perfume que diariamente foi esperado.
Abafe esse falso suspiro,
esconda esta lagrima que quer mais dificultar este momento.
Se tocares nas mãos, não sentirás o calor dos sentimentos que um dia te foi dedicado
sem a espera infinita do retorno.
Por algum motivo, talvez, não foi desejado em toda a sua plenitude...
Enquanto simulas uma dor,  filha da tristeza,
a alma que viveu por ti
respirará a liberdade de viver um grande amor.
Assim,
faz silêncio.
Nada mais importa. (Fátima - 03/11/2012)

Nenhum comentário:

Postar um comentário