9 de jan de 2010

Te vejo


Te vejo no final da rua, voltando.
Trazendo na mochila o sorriso que furtastes,
o calor do sol dos meus dias...
Te vejo novamente como o farol
que aponta o rumo da minha vida
e indica a direção do meu destino.
Te vejo outra vez como o motivo que devolve a paz.
Razão que encerra a distancia e faz esquecer a saudade...
Te vejo como o
amanhecer mais esperado
que cede lugar ao “pra sempre” que para sempre espero.
(Fátima – 03.01.2010)

Nenhum comentário:

Postar um comentário