26 de jun de 2009

Solidão



Abandonada e cheia de ilusão,
sigo meu sombrio e turvo caminho,
acreditando ainda que partistes para voltar...
E assim, como palida nuvem,
branca e dispersa,
eu corro por entre as arvores,
sem nunca parar,
nem voltar para tras...
E eu vegeto, ignorando que tua partida,
não terá uma volta...
Desconhecendo que teu adeus será inalteravel,
desconhecendo que jamais havera um novo carinho,
Um novo abraço, ou um novo beijo...
E continuo seguindo,
Não sabendo que partistes para sempre,
transformando-te em outro ser...
Outro ser que me deixou como lembrança
A saudade,
A tristeza,
A solidão!
(Fatima - 16.10.1971)

Nenhum comentário:

Postar um comentário